Início Artigos Mais que Justiça, haverá um julgamento moral

Mais que Justiça, haverá um julgamento moral

Por Xico Graziano

Lula será condenado, em prisão perpétua. Seu juiz, o mais impoluto e poderoso de todos, será a História. Lula carregará pelo resto da vida as gélidas algemas do desprezo, aquelas reservadas aos grandes farsantes da humanidade.

Lula fez por merecer sua perene condenação. Assassinou a reputação dos partidos, que já andavam cambaleantes. Para dominar o poder, aliou-se à malandragem, namorou com seus inimigos, casou-se com a corrupção. Lula aniquilou a virtude da política.

Lula executou a sangue frio o Estado brasileiro. Seu exército vermelho, aliado à bandidagem geral, assaltou as empresas estatais e dilacerou o Erário até atingir a falência múltipla de órgãos públicos. Lula matou os princípios da res pública.

Lula jamais terá perdão. Padecerá eternamente na amargura e na desilusão dos homens e mulheres, pobres e ricos, de quem roubou os sonhos, fazendo da utopia um pesadelo. Lula iludiu a alma do povo.

Lula atua como um charlatão. Adula os empresários para depois os extorquir com (falsos) presentes; alisa a cabeça dos trabalhadores para depois os trair com o desemprego. Finge amar os pobres, mas gosta mesmo de fumar charuto com os ricaços. Lula, quem diria, tornou-se lobista dos poderosos.

Lula é um bom enganador. Coloca o boné do MST na cabeça e incentiva seus líderes a invadir fazendas; no dia seguinte, se acerta com os graúdos da Friboi para meter a mão no dinheiro do BNDES. Lula ataca a elite, mas com ela se mancomuna. Lula precisa de tratamento psiquiátrico.

Lula atua de forma perversa. Cometeu crimes em série contra a República, de forma cruel, sem nunca mostrar qualquer arrependimento. Jamais teve dó de afundar uma nação inteira no mar de lama da safadeza. Lula estampa na face o sorriso típico dos facínoras.

Lula é um grande oportunista. Taxou de estelionato eleitoral o Plano Real; depois, eleito, o adotou para governar. Criticava os programas de transferência de renda criados por FHC, depois juntou todos no Bolsa Família, e disse que inventou o socorro aos pobres. Lula é o maior egocêntrico desse país.

Lula é profundamente cínico. Malandramente clama por provas, que inundam os autos judiciais, mas não deixaram marca de batom na cueca. Denuncia um complô contra si, posa de vítima, quando na verdade é o malfeitor mor. Lula veste a máscara da inocência para enganar os incautos.

Sairá nesta quarta (24) o veredicto do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) que, em Porto Alegre, julga o recurso de Lula. Independentemente do resultado, ele já se encontra aprisionado. Lula não pode pegar um avião de carreira, nem frequentar um restaurante, sem passar pela vergonha de ser xingado, cobrado. Lula vive a reclusão caseira, pior castigo de um líder carismático.

Mais que Justiça, haverá um julgamento moral. Lula será condenado em nome da decência. O maior líder popular do Brasil se transformou no maior farsante da política nacional. Condenar Lula significa salvar a dignidade da pátria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*