Início Bancada CPTM: projeto grandioso ligará São Paulo ao aeroporto de Guarulhos

CPTM: projeto grandioso ligará São Paulo ao aeroporto de Guarulhos

Com 12,2 km de extensão e expectativa de atender 130 mil passageiros por dia, a Linha 13-Jade, da CPTM, apresenta números grandiosos na execução do projeto que ligará São Paulo ao Aeroporto Internacional de Guarulhos.

A iniciativa representa um investimento total do Estado de R$ 2,3 bilhões, para que os usuários sejam beneficiados por essa nova opção de transporte mais eficiente, rápida e barata. O valor da tarifa será o mesmo cobrado em todo o sistema metroferroviário.

Uma parte do trajeto será feita em superfície (4,3 km) e, outra, em elevado (7,9 km). Ao todo, duas novas estações estarão à disposição dos passageiros: Guarulhos-Cecap e Aeroporto Guarulhos, além da Estação Engenheiro Goulart, integrada com a Linha-12 Safira, também da CPTM.

Desafios

A implantação da Linha 13-Jade engloba a transposição sobre os rios Tietê e Baquirivu-Guaçu, além das rodovias Ayrton Senna, Hélio Smidt e Presidente Dutra. “As travessias dos cursos d’água e das estradas representaram desafios grandes que conseguimos superar. A técnica de construção com o uso do viaduto estaiado, por exemplo, permitiu interferir o mínimo possível no tráfego de veículos que circulavam pelas estradas”, explica o engenheiro Jackson Teixeira Eugênio, gerente de Obras e Expansão da CPTM.

Com a realização da união física (também conhecida como “beijo”) dos lados (aduelas) do viaduto estaiado, o trajeto de 12,2 km ficou completamente unido. “Trata-se de um passo fundamental para a sequência do projeto. Assim, será possível concluir os serviços da via permanente, como aplicação de laje, lançamento e solda de trilhos, bem como a instalação de rede aérea”, destaca o engenheiro Jackson Teixeira Eugênio.

Com dois mastros de 70 metros de altura (equivalente a um prédio de 20 andares), o viaduto tem um vão central de 180 metros. Para lidar com todo esse projeto, estão envolvidos 2.100 trabalhadores.

Um dos maiores desafios foi o lançamento das 764 vigas que compõem o elevado. “Cada uma delas tem 31 m de comprimento e pesa 96 toneladas, o equivalente a 120 carros populares empilhados. Os içamentos foram concluídos sem nenhum acidente, com a ajuda de dois guindastes, o que é algo notável em termos de execução”, acrescenta o gerente de Obras e Expansão da CPTM.

Técnicas

No total, a nova linha contará com seis transposições, das quais uma realizada por meio do viaduto estaiado e cinco pelo método Balanço Sucessivo, indicado para vencer grandes vãos em áreas onde há dificuldade para montagem de escoramentos, como rios, vales e vias de tráfego intenso.

A principal transposição fica na Rodovia Presidente Dutra e tem um vão livre de 120 metros. Desenvolvido no Brasil e de uso consagrado em vários lugares do mundo, a técnica do Balanço Sucessivo consiste na execução da estrutura em segmentos que, a partir de um pilar de suporte, avançam em balanços, um a um, até completar o vão, com o apoio de treliças metálicas.

De acordo com o engenheiro Jackson Teixeira Eugênio, o esforço conjunto entre o governo do Estado e parceiros foi decisivo para o andamento das atividades. “Para que o projeto saísse do papel, foi necessário o envolvimento de mais de 30 entidades, de modo a tornar realidade essa iniciativa”, ressalta.

A Linha 13-Jade representa um salto de qualidade na infraestrutura de mobilidade para os moradores da zona leste da capital paulista e de Guarulhos, que poderão se deslocar em 22 cidades do Estado por meio das linhas da CPTM, terão acesso à rede de Metrô e serão beneficiados com a redução do tráfego de veículos, o principal meio de acesso ao Aeroporto Internacional de Cumbica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*