Início Bancada Paulo Serra completa 100 dias de olho nas finanças de Santo André

Paulo Serra completa 100 dias de olho nas finanças de Santo André

O prefeito de Santo André (SP), Paulo Serra (PSDB), completou cem dias à frente da cidade. Em entrevista ao portal G1 publicada nesta segunda-feira (10), o tucano fez um balanço da sua administração e definiu como prioridade acabar com as filas nas áreas da saúde e da educação, além de dar atenção para o recapeamento das ruas e a reurbanização da cidade.

Paulo Serra explicou que, quando assumiu o cargo, herdou uma dívida de curto prazo de R$ 320 milhões e uma de longo prazo, referente a precatórios, de R$ 1,7 bilhão. Segundo o tucano, o débito de curto prazo já foi estabilizado devido às medidas de austeridade.

“Nós cortamos os carros oficiais, 141 carros, celulares corporativos, cortamos o carnaval, que consumia R$ 2 milhões, reduzimos o tamanho da máquina de 19 para 14 secretarias, 40% dos cargos em comissão foram congelados. E tudo isso tem uma expectativa de economia de R$ 50 milhões”, esclareceu, na entrevista ao G1.

O tucano destacou que com a renegociação dos contratos a prefeitura já conseguiu quitar, dos R$ 320 milhões, R$ 125 milhões. “Hoje a dívida de Santo André é de apenas R$ 200 milhões. Então, em 100 dias, quitamos já parte dessa dívida graças às economias e a esse choque de gestão que foi implementado”, disse.

Sobre a reurbanização de Santo André, o prefeito revelou que conseguiu uma linha de crédito junto ao Ministério das Cidades para início dos trabalhos. De acordo com a entrevista, o prefeito obteve R$ 21 milhões para o Jardim Santa Cristina, que é uma comunidade populosa de Santo André. Paulo Serra pretende fazer ações nas 100 comunidades da cidade.

Quando questionado sobre as ações para evitar alagamentos em dias de chuva forte na região, o prefeito afirmou que pretende construir novos piscinões, mas que para isto será necessária parceria com o governo do estado.

“Principalmente, com relação à Avenida dos Estados. Ela hoje é uma grande vítima das grandes chuvas, ela não tem capacidade mais de absorver aquele volume de água que está ali. E é um problema que afeta Mauá, Santo André, São Caetano e a própria capital. Então a gente quer aí, eu, o prefeito [de São Caetano] Auricchio, o prefeito [de Mauá] Atila [Jacomussi] e o prefeito [de São Paulo, João] Doria, justamente com o governador Alckmin, passar a resolver esse problema”, declarou.

O programa “Rua Nova” foi proposto pelo prefeito para resolver a questão do recapeamento das ruas de Santo André. Apesar de a iniciativa estar prevista para começar no segundo semestre, o tucano frisou a urgência do serviço na cidade que há mais de 20 anos não tem renovação do asfalto.

Paulo Serra completou dizendo que o principal desafio de sua gestão é a recuperação financeira da cidade. “A gestão financeira e a recuperação estão ligadas ao crescimento econômico. Na geração de emprego e renda. Claro que nós dependemos também do aspecto da economia do país, que tudo indica que vai se recuperar”, afirmou.

Além disso, o tucano também mencionou a prioridade resolver a carência no número de creches. “Nós vamos entregar 10 creches no nosso governo, 3,5 mil vagas, e vamos chegar muito próximo de zerar o déficit das crianças que estão fora das creches em Santo André”, concluiu.

Clique aqui para ler a íntegra da entrevista no portal G1.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*