Início Bancada Região de Jundiaí deve se unir para a formação de consórcio de...

Região de Jundiaí deve se unir para a formação de consórcio de saúde

O prefeito de Jundiaí, o tucano Luiz Fernando Machado, propôs aos prefeitos da região, que  compõem a Aglomeração Urbana de Jundiaí (AUJ), a formação de um consórcio intermunicipal de saúde. O objetivo do consórcio será atuar na busca por alternativas para a qualificação da gestão da saúde.

“A alternativa do consórcio de saúde surge da necessidade de os municípios fortalecerem as ações de gestão e manutenção das atividades do Hospital São Vicente de Paulo e do Hospital Universitário”, afirmou Luiz Fernando. “Inclusive no que diz respeito ao fortalecimento da solicitação junto ao Governo do Estado de São Paulo para o credenciar o São Vicente no Programa Santa Casa Sustentável”, afirmou Luiz Fernando.

Proposta de formação do consórcio de saúde foi apresentada durante reunião da AUJ

Durante a reunião, o prefeito compartilhou dados detalhados sobre o HSV, que, hoje, atende cerca de 40% de pacientes dos municípios da região. Quanto ao custeio, o levantamento aponta que o município de Jundiaí arca com 75% dos recursos que mantém o hosputal, o Ministério da Saúde 24% (este último, diminuindo ao longo dos últimos anos) e o Estado 1%.

De acordo com o prefeito de Jundiaí, o consórcio é um meio legal, transparente e organizado de atender à demanda na área da saúde de forma regionalizada.

A iniciativa teve avaliação favorável por parte dos prefeitos que estiveram presentes ao encontro – Juvenal Rossi (Várzea Paulista), Marcão Machi, (Itupeva) e Eliana Lorencini (Jarinu), além dos representantes das Prefeituras de Campo Limpo Paulista, Cabreúva e Louveira.

Também estiveram presentes à reunião o vice-prefeito, Antonio de Pádua Pacheco, e os gestores José Antonio Parimoschi (Governo e Finanças) e Vagner Vilela (Promoção da Saúde).

Segurança Pública
Outro tema colocado em discussão durante o encontro foi a segurança pública. Os prefeitos querem avançar na implantação de um sistema de videomonitoramento de maneira interligada entre os municípios. Em razão de haver um estudo já desenvolvido pela Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa) sobre essa alternativa, o objetivo, agora, é viabilizá-lo, tendo como exemplo a Região Metropolitana de Campinas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*