Início Bancada São José vai zerar fila do ultrassom obstétrico até final de abril

São José vai zerar fila do ultrassom obstétrico até final de abril

Melhorar o atendimento da saúde pública é a principal meta do prefeito de São José dos Campos, Felício Ramuth (PSDB/SP), que não tem medido esforços. Nesta quinta-feira (16/03), ele anunciou que vai zerar a fila de ultrassom obstétrico na rede pública até o final do mês de abril, que acumula 2. 470 pacientes à espera do exame.

O esforço para zerar a fila começou assim que a atual administração identificou uma demanda reprimida de quatro meses, comprometendo a saúde das mulheres e dos bebês. “Nós tínhamos exames agendados em outubro do ano passado que estavam sendo realizados só agora em fevereiro, uma demora muito grande”, exemplificou o prefeito, informando que esse gargalo ocorreu porque nos últimos três meses do ano passado foram realizados apenas 1.090 exames, uma média de 363 por mês.

A previsão, segundo o prefeito, é que até o final de abril os exames sejam realizados dentro do próprio mês da solicitação. “Depois de zeramos essa fila, os exames de ultrassom obstétrico serão realizados em no máximo 30 dias, para que as mamães possam acompanhar o desenvolvimento dos seus bebês com mais tranquilidade”, disse Felício, anunciando que o próximo passo será zerar a fila de ultrassom abdome. “Aos poucos vamos colocando a casa em ordem, arrumando a saúde e fazendo investimentos para as pessoas que mais precisam. Esse é o nosso objetivo, e é para isso que temos trabalhado duro todos os dias”, concluiu.

Para a realização dos exames foram readequados os contratos de prestação de serviços junto aos três hospitais que oferecem a ultrassom obstétrico  – Provisão, Hospital Municipal (Ambulatório da Mulher) e Antoninho da Rocha Marmo. Assim, neste mês de março, os três prestadores ampliaram a oferta, oferecendo 1.235 exames. Já em abril, a previsão é realizar 1.380 exames.

Com a readequação dos contratos, foi possível intensificar a marcação das consultas por meio da central de agendamentos do 156, para que a fila fosse reduzida no mais curto espaço de tempo possível.

O Ministério da Saúde preconiza a realização de apenas um exame durante o período de gestação, mas a Prefeitura, em seu protocolo, adota dois: um no primeiro trimestre, para identificar a idade gestacional, e outro no segundo trimestre, para verificar possíveis malformações fetais. Fica a critério do médico a solicitação de novos exames, sobretudo na gravidez de risco.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*