Início Notícias do PSDB Alckmin defende fim de discriminação salarial contra mulheres

Alckmin defende fim de discriminação salarial contra mulheres

No primeiro dia oficial da campanha eleitoral, o candidato à Presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, participou nesta quinta-feira (16) de evento em São Paulo organizado pelo grupo Mulheres do Brasil, presidido pela empresária Luiza Helena Trajano. Alckmin falou com indignação sobre a discriminação contra a mulher.  “Não pode haver nenhum tipo de distinção entre homem e mulher, e muito menos discriminação, que é uma coisa inaceitável.”, destacou.

Geraldo Alckmin rechaçou a violência contra a mulher e salientou o trabalho que fez quando governador de São Paulo em defesa da mulher.

“É inaceitável a violência que ocorre contra as mulheres. São Paulo foi o primeiro estado do Brasil a instituir a delegacia de defesa da mulher para não haver nenhum tipo de impunidade. Hoje, temos um número de 133.”

Na primeira rodada do evento, no qual os candidatos ficaram lado a lado no trabalhadoras, caso seja eleito presidente do Brasil.

“A resolução 90 da OIT: fazer cumpri-la para não haver nenhum tipo de discriminação em relação a salário. E, finalmente, o compromisso com a educação infantil.”, garantiu.

O Mulheres do Brasil reúne cerca de 18 mil participantes —quase 10 mil delas conectadas por meio de um aplicativo privado. Embora seja um grupo suprapartidário e sem candidatas nestas eleições, pretende influenciar diretamente nas políticas que consideram relevantes para as mulheres. Geraldo Alckmin elogiou o movimento.

“Não há nada mais importante do que a sociedade civil organizada. Se a gente quiser mudar a sociedade, não são só pelas leis, é pelo exemplo. E vocês estão dando um grande exemplo de participação. Fico entusiasmado aqui.”, disse às mulheres que acompanhavam o evento.

*Ouça áudio aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*