Início Notícias do PSDB Ao lado de Doria, Tobias defende mutirões de cirurgias eletivas

Ao lado de Doria, Tobias defende mutirões de cirurgias eletivas

Em visita a Bofete juntamente com o pré-candidato ao Governo de São Paulo, João Doria, o presidente estadual do PSDB-SP, deputado Pedro Tobias, defendeu que o plano de governo tucano inclua uma programação de mutirões de cirurgias eletivas entre as ações propostas para a área da Saúde.

Na avaliação de Tobias, que também é médico, os mutirões agilizariam os atendimentos cirúrgicos de baixa e média complexidade, evitando o agravamento dos casos e a realização de procedimentos de urgência e emergência. “Ontem (sexta-feira) atendi 22 consultas. Destas, 20 são casos cirúrgicos eletivos. Por isso, sugiro a realização de um amplo programa de mutirões com metas de produção para agilizar essas cirurgias, que custariam mais barato para o Estado e trariam resolução rápida para os pacientes”, defendeu o deputado.

Tobias sugeriu ainda a ampliação das parcerias com clínicas e hospitais privados de ponta para realizarem diversos procedimentos com maior rapidez. “O paciente quer ver seu caso resolvido rapidamente e com total segurança. Então, o Estado pode ampliar essas parcerias com instituições tradicionais e conceituadas, fiscalizando o cumprimento das metas estabelecidas nos contratos”, ressalta.

Em seu discurso, Doria comprometeu-se, caso seja eleito governador, a levar para todas as regiões do Estado o “Corujão da Saúde”, o mesmo programa que ele implantou como prefeito na cidade de São Paulo e que desafogou a rede pública de saúde com a realização em massa de consultas, exames e cirurgias eletivas.

Diante de uma plateia engajada, Tobias ressaltou as vitórias de Doria desde que decidiu ser candidato pela primeira vez, em 2016. “Estou com João Doria desde o início desta caminhada. Ele já enfrentou e venceu duas prévias com maioria absoluta dos votos dos militantes do nosso PSDB e, agora, está preparado para fazer nosso Estado avançar e inovar, ao lado de Geraldo Alckmin na presidência da República”, finalizou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*