Início Notícias do PSDB Em Marília, Tobias defende Alckmin como candidato do PSDB à Presidência

Em Marília, Tobias defende Alckmin como candidato do PSDB à Presidência

Em concorrido encontro regional suprapartidário realizado no último sábado, dia 15, em Marília, o presidente estadual do PSDB, deputado Pedro Tobias, lançou o nome do governador Geraldo Alckmin como candidato à presidência da República nas eleições de 2018. “O governador Geraldo Alckmin é um exemplo de homem público, honesto, humilde, trabalhador, experiente e eficiente. Tenho muito orgulho em fazer parte deste grupo liderado por ele. E, por isso, todos nós temos que estar envolvidos neste projeto de garantir sua vitória porque será o melhor para o Brasil”, afirmou Pedro Tobias diante de 45 prefeitos e representantes de mais de 60 municípios.

O líder tucano também disse que irá trabalhar para incentivar candidaturas do PSDB em todas as regiões do Estado de São Paulo, tanto a deputado estadual quanto a federal. Pedro Tobias também voltou a defender o voto distrital misto. “Como presidente do PSDB paulista, é minha obrigação fortalecer o partido e incentivar candidaturas próprias em todas as regiões do Estado e, com isso, aproximar o eleitor do candidato eleito para aumentar, de fato, a representatividade e a interação entre eles”.

Finalizando seu discurso, Pedro Tobias convidou todas lideranças presentes para prestigiarem a visita que o governador Geraldo Alckmin fará a Bauru no próximo dia 1º de agosto, aniversário da cidade, para lançar a pedra fundamental da criação da tão sonhada Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), no câmpus local. “Foi a maior conquista dos meus cinco mandatos consecutivos como deputado estadual e quero todos vocês presentes nesta festa oficial no próximo dia 1º de agosto, quando Bauru irá comemorar 121 anos”.

Anfitriões do encontro, o prefeito de Marília, Daniel Alonso, e o presidente da Câmara, Wilson Damasceno, ambos do PSDB, elogiaram o governo Geraldo Alckmin como efetivo parceiro dos municípios e também defenderam seu nome à presidência da República. “Sua gestão responsável e ética serve de exemplo para todos nós, prefeitos, e também gestores da iniciativa privada”, afirmou Alonso, que também é empresário. Damasceno completou : “Precisamos dele governando o Brasil”, declarou sob efusivos aplausos de cerca de 250 pessoas presentes do encontro regional idealizado pelo presidente estadual do PSDB, deputado Pedro Tobias.

Encerrando o evento suprapartidário, o secretário-chefe da Casa Civil do Estado, deputado Samuel Moreira, lembrou que a mais grave crise econômica que o país enfrenta teve início em 2014, com a reeleição da então presidente Dilma Rousseff (PT). “Naquele ano, tivemos o primeiro déficit fiscal de cerca de R$ 35 bilhões. Este ano, a dívida poderá chegar a R$ 176 bilhões. Neste período, tivemos governos frouxos no aspecto de responsabilidade fiscal”, afirmou.

Aproveitando uma plateia seleta de gestores municipais, Samuel Moreira defendeu as reformas Trabalhista e da Previdência para ajudar a modernizar e a tirar o país da grave recessão. “As leis trabalhistas são de 1946 e foram criadas por Getúlio Vargas. Se ele ainda estivesse vivo, iria mudá-las para atualizá-las à atual realidade do mercado de trabalho e com as novas profissões. Já a Previdência tem um rombo de cerca de R$ 180 bilhões. Esta é a diferença entre as contribuições e os benefícios pagos. É quase o orçamento do Estado de São Paulo. Nós precisamos trabalhar para sustentar as crianças, os idosos e as pessoas com invalidez. E, por isso, precisamos ter a coragem de fazer uma reforma justa e para todos, sem privilégios”, ressaltou.

Samuel Moreira também comentou sobre a grave crise que vários estados estão enfrentando, principalmente devido às gestões irresponsáveis e ineficientes. “Vejam como estão os estados do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Aqui em São Paulo é diferente porque tem um administrador sério, experiente e competente. O Brasil precisa de um presidente que traga segurança e estabilidade ao país e à população. E este homem chama-se Geraldo Alckmin”.

O secretário-chefe da Casa Civil paulista defendeu um novo Pacto Federativo e pediu aos prefeitos paciência neste grave momento que o país enfrenta. “Precisamos descentralizar os recursos, que ficam mais de 70% com a União. Em 2016, São Paulo perdeu cerca de R$ 1 bilhão por mês em arrecadação e vocês, prefeitos, obviamente sofreram as consequências com a queda de repasse do ICMS. Este ano, o cenário está timidamente melhor e nós vamos executar o orçamento estadual como estava previsto e, assim, será possível fazer novas parcerias com os municípios”, afirmou Samuel Moreira, que aconselhou aos prefeitos realizarem reuniões permanentes com suas equipes de governo e servidores municipais para pedir mais empenho e comprometimento. “Precisamos melhorar a produtividade e a resolutividade da gestão”.


Após o megaevento, Samuel Moreira e o deputado Pedro Tobias receberam dezenas de prefeitos com suas demandas locais, que serão encaminhadas à Casa Civil do Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*