Início Saiu na imprensa Entrevista: ‘Falta destravar o Estado, tirá-lo de cima da gente’

Entrevista: ‘Falta destravar o Estado, tirá-lo de cima da gente’

Sonia Racy

Cientista político Luiz Felipe D’Avila. FOTO DENISE ANDRADE / ESTADÃO

Apoiado por políticos tucanos, Luiz Felipe d’Avila
se lança candidato à sucessão de Alckmin
por entender 
que é preciso renovação. Para ele, papel
do Estado é servir à população e os 14 anos
de governo 
petista afastaram o Brasil o mundo

Cientista político e criador do Centro de Liderança Pública – organização sem fins lucrativos, que tem como objetivo empoderar líderes públicos –, Luiz Felipe D’Avila se colocou na semana passada como pré-candidato do PSDB a governador do Estado. Autor de oito livros, entre eles os 10 Mandamentos do País que Somos Para o Brasil Que Queremos, também especialista em gestão pública, o tucano decidiu voltar ao PSDB, do qual foi filiado de 1993 até 2010, acreditando que o País precisa de uma renovação política. “Defendo a renovação feita com segurança”, observou em entrevista ao Estado.

Embora o partido já tenha pelo menos quatro nomes interessados na vaga, ele foi o único até agora a se apresentar “oficialmente”. D’Avila não entrou nessa aventura sozinho. A ideia de lançar um nome “novo” e de fora da política tradicional para tentar manter a longa hegemonia tucana no Estado foi do presidente do PSDB, Pedro Tobias.
O projeto tem o aval de pelo menos dois importantes prefeitos tucanos: Duarte Nogueira, de Ribeirão Preto, e Paulo Alexandre Barbosa, de Santos. Esse trio tem algo em comum: seus integrantes são todos estritamente alinhados ao governador Geraldo Alckmin. Isso não significa que o chefe do Executivo paulista já tenha batido o martelo, mas sinaliza que ele começou a pensar no assunto. Leia AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*