Início Bancada Alckmin entrega 1,4 mil moradias em Mogi Guaçu

Alckmin entrega 1,4 mil moradias em Mogi Guaçu

Todas as unidades habitacionais foram destinadas a famílias com

renda mensal de até R$ 1.800, público-alvo do programa Casa Paulista

O governador Geraldo Alckmin entregou nesta sexta-feira, (27/01), por meio do Programa Morar Bem, Viver Melhor as chaves da casa própria para 1,4 mil famílias de Mogi Guaçu, na região administrativa de Campinas.  As moradias do Parque Residencial Ypê Amarelo são resultado de uma parceria entre o Governo do Estado, por meio da Casa Paulista, e o programa federal Minha Casa Minha Vida. O evento teve a participação do secretário-adjunto de Estado da Habitação, Nelson Baeta.

 

“O sonho da família é ter um teto e quem vive de salário sabe o quanto é difícil, mas São Paulo não deixa ninguém para trás. Somos o único Estado do Brasil que coloca 1% do ICMS só para moradia de quem ainda não pode sair do aluguel”, afirmou o governador.

 

Todas as unidades foram destinadas às famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil – público-alvo do programa da agência Casa Paulista. Os beneficiados, que não podem ter participado anteriormente de nenhum programa habitacional, terão 120 meses para a quitação do imóvel. A menor prestação é de R$ 80,00/mês e a maior de R$ 270,00/mês, dependendo da renda familiar. O Governo do Estado está aplicando, a fundo perdido, R$ 15 mil por moradia.

 

O investimento total foi de R$ 119 milhões, dos quais R$ 21 milhões aportados pela Casa Paulista. Os recursos foram repassados pelo governo paulista para a Caixa Econômica Federal, agente financeiro responsável pela contratação das empresas, supervisão das obras e financiamento dos empreendimentos. A quantia investida pelo governo paulista é determinada pela instituição financeira parceira.

 

As novas unidades respeitam e incorporaram as melhorias estabelecidas como diretrizes de qualidade da Secretaria de Estado da Habitação, com área total de 41 m² e área útil de 36,29 m², dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro, piso cerâmico em todos os cômodos, azulejos nas paredes da cozinha e do banheiro, medição individualizada de água, acessibilidade, infraestrutura completa, entre outras melhorias. Os condomínios dispõem de pavimentação, paisagismo, espaço para estacionamento, quadra poliesportiva, playground, área de lazer, centro comunitário e portaria.

 

De acordo com estudo realizado pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), são criados 14,5 empregos diretos a cada R$ 1 milhão investido em construção residencial, o que equivale a 1.725 empregos diretos criados nesta obra.

 

Desde 2011, a região de Campinas recebeu 29.587 moradias populares, por meio da CDHU e do programa Casa Paulista. Além disso, há 7.450 habitações de interesse social em construção. No total, Mogi Guaçu tem 1.853 unidades habitacionais viabilizadas pela Casa Paulista, com investimento de R$ 29,9 milhões da Agência.

 

Morar Bem, Viver Melhor

 

O Morar Bem, Viver Melhor é a Política Habitacional do Estado de São Paulo. Reúne todas as ações e investimentos da Secretaria de Estado da Habitação, como infraestrutura, urbanização, requalificação, acessibilidade, qualidade das construções e equipamentos, cuidados com o meio ambiente, inovações e qualidade de vida para as famílias atendidas.​

 

Casa Paulista

 

A Agência Casa Paulista foi criada em setembro de 2011 pelo Governo do Estado de São Paulo para fomentar a habitação de interesse popular e acelerar o atendimento à demanda habitacional em território paulista. Classificada como marco substancial de mudança na política habitacional em São Paulo, estabelece parcerias, capta recursos junto a governos, agentes financeiros e iniciativa privada e destina subsídios e microcréditos para viabilizar ou melhorar as condições de moradias para famílias de baixa renda, especialmente entre um a cinco salários mínimos.

No dia 12 de janeiro de 2012, o Governo do Estado selou parceria com o Governo Federal para a viabilização de mais 100 mil novas moradias no Estado paulista, meta superada em dezembro de 2014. A parceria é executada pela Casa Paulista e pelo Programa Minha Casa, Minha Vida. Os agentes financeiros executores são a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil.