Início Artigos Carta aos Tucanos

Carta aos Tucanos

São Paulo, 15 de dezembro de 2020

 

Caro (a) tucano (a),

 

O ano de 2020 entrará para a história como um dos mais conturbados períodos vividos pela humanidade. A pandemia causada pelo novo coronavírus trouxe desafios gigantescos ao cidadão comum e aos governantes, seja pela crise sanitária e econômica, seja pelo isolamento social e as feridas emocionais causadas pelos longos períodos sem o convívio social, pela perda de familiares ou simplesmente pelo medo de adoecer.

Foi nesse cenário, agravado por um governo federal inerte e negacionista, que o Brasil realizou eleições municipais em mais de 5.570 municípios adicionando um desafio extra ao já nublado cenário nacional.

Em São Paulo, o resultado do processo eleitoral foi absolutamente positivo para o PSDB. Elegemos 180 prefeitos, número superior ao conquistado nos últimos 12 anos e ampliamos o número de vereadores com 1.172 eleitos.

O trabalho de fomentar novas candidaturas e incentivar mulheres e jovens a participar do processo político e eleitoral surtiu bons resultados. Dos 180 prefeitos eleitos, 60 foram recém-filiados. Ampliamos em cerca de 60% o número de mulheres eleitas comparado a 2016 e fomos o partido que mais elegeu mulheres nas eleições municipais. Foram eleitas 14 prefeitas e 197 vereadoras.

O resultado das urnas mostrou que a filosofia tucana de boas gestões e equilíbrio nos mantiveram no caminho certo. Governaremos, a partir de 2021, 49,14% da população do estado, número cinco vezes maior que o segundo colocado e superior à soma dos dez maiores partidos em São Paulo. Lideramos em todos os índices, jovens, negros, diversidade.  Demos uma contribuição enorme para o PSDB de todo o país, representando 66.53% do que o partido governa no país.

A campanha à reeleição do prefeito da capital, Bruno Covas, foi a maior prova de que, apesar das águas turbulentas da política nos últimos dois anos, é possível fazer política com P maiúsculo, com verdade e com equilíbrio. Internamente, foi uma prova da força que o PSDB tem quando caminha em uníssono, com dirigentes e militantes engajados e focados no mesmo objetivo.

Olhando em retrospecto, o excelente resultado eleitoral atingido pelo partido só foi possível graças a um esforço conjunto e de longo prazo iniciado ainda em 2019, quando a Executiva Estadual fixou os parâmetros e os objetivos do partido para os 18 meses seguintes, executando uma engenharia complexa de reestruturação partidária nos 645 municípios do estado.

Desta forma, ingressaremos em 2021 com representação partidária em 621 dos 645 municípios paulistas. Temos hoje 518 diretórios definitivos, 77 provisórios e 26 sob intervenção. Em apenas 24 cidades o PSDB não constituiu diretório, uma demonstração da força, da organização e da capilaridade partidária.

Finalizamos 2020 tendo cumprido uma missão importante. A jornada, no entanto, não está conclusa. O próximo ano trará desafios tão intensos quanto os enfrentados neste ano, com a possibilidade de termos agravada a crise econômica e social ao mesmo tempo em que novos prefeitos assumem suas administrações tendo diante de si uma das mais graves crises fiscais dos últimos anos.

Além disso, iniciaremos em 2021 o processo de organização partidária com vistas às eleições gerais de 2022. Portanto, não é hora de acomodação. É momento de reflexão, de muito diálogo e de traçar rotas claras para o partido em cada cidade de São Paulo, no estado e no país.

E você é parte fundamental neste processo. Com tudo isso, o principal ativo construído no partido ao longo desse período foi o fortalecimento e a união da nossa militância. Raras vezes estivemos tão unidos e com tanta garra.

Contamos, mais uma vez, com sua dedicação e seu empenho para continuar transformando São Paulo e o Brasil para melhor, cumprindo assim o nosso destino histórico.

Feliz Natal a todos e um Ano Novo repleto de paz e de muita saúde.

Saudações tucanas,

 

 

 

Marco Vinholi                   Carlos Alberto Balotta

Presidente                           Secretário-Geral