Início Bancada Covas inicia montagem de 2 mil leitos em hospitais de campanha

Covas inicia montagem de 2 mil leitos em hospitais de campanha

Atender as pessoas no combate ao Coronavírus. Essa é prioridade do momento e, para alcançar este objetivo, estão sendo instalados 2 mil leitos de baixa complexidade no Pacaembu e no Anhembi. Caso seja necessário, novas estruturas como essas poderão ser montadas em outras regiões da cidade. #SPContraOCorona

Publicado por Cidade de São Paulo em Domingo, 22 de março de 2020

Leitos serão utilizados para atender pacientes com suspeita de infecção pelo novo coronavírus

 

A Prefeitura de São Paulo iniciou a montagem dos dois mil leitos de baixa complexidade no estádio do Pacaembu e no Anhembi que serão utilizados para atender pacientes com suspeita de infecção pelo novo coronavírus. A medida contará com investimentos de cerca de R$ 35 milhões da administração municipal.

Segundo o prefeito Bruno Covas, que acompanhou a montagem do espaço no estádio do Pacaembu na manhã desta segunda-feira (23/03), o objetivo é desafogar os hospitais. “Aqui nós teremos 200 leitos, com outros 1.800 leitos no Anhembi, totalizando 2 mil leitos de baixa complexidade para poder fazer a observação e desafogar os hospitais”, disse.

“A ideia inicial era que aqui (Pacaembu) a obra ficasse pronta em 10 dias, mas o pessoal está correndo para finalizar já nesta sexta-feira (27/03) para que o espaço já comece a ser utilizado na terça-feira (31/03) com a administração da organização social do Hospital Albert Einstein”, disse Covas

As vagas nesses locais serão reguladas e disponibilizadas para pessoas que estão sendo atendidas em UBS e em hospitais.

Novas estruturas como essas também poderão ser montadas em outras regiões da cidade, caso seja necessário.

Novos leitos de UTI

A capital ganhará 490 novos leitos de cuidados intensivos para auxiliar no atendimento durante o período de pandemia do coronavírus (Covid-19). Os 20 primeiros foram entregues na última sexta-feira (20/03), no Hospital de Parelheiros.

“Temos 1.250 respiradores na cidade de São Paulo e tando os 2 mil leitos nos hospitais de campanha, quanto os 490 leitos de UTI terão respiradores. Serão 2.490 novos aparelhos respiradores na cidade”, finaliza o prefeito Bruno Covas.