Início Notícias do PSDB Doria vai ampliar Rede Lucy Montoro para pessoas com deficiências físicas

Doria vai ampliar Rede Lucy Montoro para pessoas com deficiências físicas

João Doria, candidato do PSDB ao Governo do Estado, disse nesta quinta-feira (17) que vai ampliar a Rede Lucy Montoro caso seja eleito. Referência na área, a rede tem o objetivo de proporcionar o melhor e mais avançado tratamento de reabilitação para pacientes com deficiências físicas incapacitantes, motoras e sensório-motoras.
Doria pretende construir seis novas unidades para ampliar o atendimento no Estado. “A rede Lucy Montoro foi feita para atender as pessoas com deficiência no tratamento e em sua recuperação. É um modelo, um exemplo de qualidade. Este serviço da rede Lucy Montoro será aperfeiçoado e ampliado para outras regiões do Estado”, afirmou durante visita na tarde desta quinta-feira (17) à Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), na capital paulista.

“Instituições com a AACD merecem apoio do setor privado, de colaboradores, de voluntários e também do governo. A AACD atende milhares de crianças todos os anos, e ajuda a diminuir o sofrimento e, principalmente, melhorar as condições de vida das pessoas que são aqui atendidas. Portanto, a AACD continuará tendo o apoio do Governo do Estado de São Paulo e espero que também de voluntários e pessoas como eu que, quando fui prefeito da cidade de São Paulo, doei um dos meus salários para a AACD. Se eleito governador, farei o mesmo”, afirmou João Doria.

Bom Prato
Mais cedo, o candidato visitou uma unidade do Bom Prato na Zona Norte de São Paulo. Ele almoçou com frequentadores e ouviu a história de vida deles. Doria prometeu ampliar a rede, que serve mais de 86 mil refeições em 53 unidades em todo o Estado. O objetivo é chegar, gradualmente, a 70 unidades.

“Bom Prato é um projeto bem-sucedido do Governo do Estado, que será mantido e expandido para outras cidades onde ele ainda não esteja operando. Sempre através das organizações sociais, como funciona atualmente. Um bom programa que atende a população que precisa de uma alimentação de boa qualidade a um custo baixo”, disse.

As novas unidades serão instaladas em regiões com um grande número de pessoas desfavorecidas, pois a alimentação de qualidade servida no Bom Prato pode melhorar as condições nutricionais desta população. Nas unidades, o café da manhã é servido a R$ 0,50 e o almoço, a R$ 1.