Início Artigos Economia sustentável

Economia sustentável

José Antonio Parimoschi

Jundiaí recebeu um presente na comemoração dos seus 356 anos, no dia 14. O IBGE divulgou o PIB dos municípios brasileiros em 2009, ano marcado por uma conjuntura econômica desfavorável depois da crise de crédito que abalou o mundo em 2008. Ficamos na 23ª posição do ranking geral das 5.565 cidades. No estado de São Paulo, entre os municípios com 300 a 400 mil habitantes, ficamos com a 1ª posição.

O Produto Interno Bruto, que representa a soma de tudo que foi produzido em nossa cidade na agropecuária, comércio, serviço e indústria, somou R$ 16,6 bilhões. Contribuímos com 0,51% de tudo o que foi produzido no Brasil, superando quinze capitais de estado e cidades importantes como Santo André e Diadema, no grande ABC, Sorocaba, Piracicaba e Ribeirão Preto, no interior do Estado.
Apenas 52 cidades responderam por metade de toda renda gerada pelo país no ano, e São Paulo é o estado que possui as cidades economicamente mais desenvolvidas do Brasil, justificado por sua infraestrutura qualificada.
Neste contexto, o perfil diversificado da indústria jundiaiense, com elevada capacidade de gerar valor adicionado, aliado ao crescimento do comércio e o dinamismo do setor de serviços, contribuíram para que a economia de Jundiaí crescesse 4,5% em termos reais, mesmo num período de crise. O destaque maior ficou com o setor industrial, que cresceu de 28,8% para 31,7%, empurrado pelo aumento da renda e do consumo interno. Os segmentos de alimentos, bebidas, plásticos, embalagens, material de transportes para a industria de veículos e autopeças receberam forte impulso com o aquecimento da economia. O emprego formal também cresceu na cidade.
Podemos concluir que o crescimento econômico sustentado na última década comprova o acerto dos investimentos realizados pelas administrações municipais na infraestrutura da cidade e na formação qualificada dos trabalhadores, diferente do crescimento brasileiro, que não alcança a todos e que ainda não consegue eliminar as grandes desigualdades regionais.

José Antonio Parimoschi é presidente do PSDB de Jundiaí e secretário de Finanças do município