Início Notícias do PSDB Executiva Nacional se reúne para debater os novos caminhos do PSDB

Executiva Nacional se reúne para debater os novos caminhos do PSDB

A Executiva Nacional do PSDB se reuniu nesta quarta-feira (24), na sede, em Brasília. Sob o comando do presidente nacional do partido, Geraldo Alckmin, os tucanos falaram sobre a preparação dos diretórios para as convenções estaduais, debateram sobre o novo código de ética e compliance, que serão deliberados pelo partido na próxima Convenção Nacional, a ser realizada no dia 31 de maio.

A renovação e o futuro do PSDB também foram assuntos abordados durante o encontro. O coordenador-executivo do ITV, Betinho Gomes, destacou as parcerias que o Instituto vem firmando com os segmentos do partido para a formação de lideranças e o debate sobre a renovação do PSDB. “Vamos realizar atividades ao longo de todo ano para que possamos ajudar na reorganização do Instituto e do partido”, disse.

Em parceria com o ITV, a Juventude do PSDB (JPSDB Nacional) sairá em caravana pelos estados do Nordeste, realizando encontros com o objetivo de mobilizar a militância tucana na região. O projeto será bastante marcante para o partido, na avaliação do presidente da JPSDB Nacional, Marcos Saraiva. “Vamos percorrer o Nordeste de carro, falando com a militância, a sociedade civil”, explicou ele, durante a reunião da Executiva. A ideia, completou, é fazer um documentário sobre a militância tucana na região.

Para confirmar as parcerias com os segmentos, Betinho Gomes também já se reuniu com o Secretariado Nacional da Mulher (PSDB-Mulher); o prefeito Edgar de Souza, representante da Diversidade Tucana; e o presidente do Tucanafro, Juvenal Araújo.

A bancada feminina do PSDB também compareceu em peso na reunião da Executiva Nacional. Sob o comando da deputada federal Tereza Nelma (AL), as mulheres se uniram para reivindicar mais espaço dentro das instâncias partidárias.

Tereza Nelma falou sobre a tendência seguida pelos órgãos governamentais de adotar a igualdade de gênero dentro das suas organizações internas. “As mulheres são a maioria da população. A ONU já fala em 50/50. Ontem eu tive uma audiência com a dra. Raquel Dodge, Procuradora-Geral, e ela nos informou que criou um núcleo de gênero e está fazendo uma revolução silenciosa, em que os chefes de setores, diretores, estão tudo caminhando para 50/50. Hoje de manhã nós tivemos uma audiência com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, e nós solicitamos e ele disse que vai  trabalhar nessa linha”, relatou.

A candidatura da presidente do PSDB-Mulher, Yeda Crusius (RS), à presidência do partido foi defendida por todas as participantes que, unidas, enfatizaram que as tucanas possuem a maior representação feminina da história do partido. Para elas, este é o principal motivo para que a renovação da sigla comece aumentando a participação das mulheres internamente.

Yeda Crusius fez um alerta para aqueles que estão trabalhando na renovação do partido e chamou atenção para a regra estatutária de composição mínima de 30% de mulheres nos Diretórios e Executivas. “Cuidado com as convenções, coloquem 30% de mulheres. As coisas devem ser feitas com planejamento. Aqueles que estão trabalhando na renovação do partido deve saber que é preciso obedecer esta regra”, disse.

A tucana ainda destacou que o Judiciário já está aderindo às regras de igualdade de gênero e que o partido deve seguir o exemplo. “Se o Judiciário está praticando isso e ele foi o responsável por nos dar o fundo eleitoral, então é a sociedade que está pedido isso”, completou.

A senadora Mara Gabrilli (SP) propôs que a composição das executivas seja igualitária com 50% de cada gênero nos cargos de decisão ou que seja obedecido os 30% de cotas para as mulheres nos colegiados. Ela também elogiou o esforço da Yeda Crusius para o aumento das eleitas. “ O trabalho da Yeda está repercutindo em outros partidos. Está reverberando. E olha que conquista! Embora no Senado o número de mulheres tenha diminuído, a gente sabe que na Câmara o número não só aumentou, eu tenho ouvido falar tão bem das nossas deputadas federais, estão virando comentário, de envolvimento, de participação. Parabenizo a todas”, disse.

A senadora também defendeu a união entre as tucanas e a importância das mulheres para a evolução do partido. “Enquanto não nos dermos contas de que juntos somos mais fortes, a gente não vai adiante. Para mim, o PSDB é o partido mais brilhante que tem. E por ser tão brilhante, fica se dissipando, se perdendo no próprio brilhantismo. Eu trago aqui uma palavra de união. Acho que quanto mais unidos formos, quanto mais a gente dividir, compartilhar pensamentos e ideias – é uma das coisas que o PSDB tem de mais rico –  maiores seremos”, acrescentou.

A deputada federal Mara Rocha (AC) agradeceu o trabalho realizado pela Yeda e reforçou seu apoio à candidatura dela para o posto máximo do PSDB. “Por que não temos uma presidente mulher para nos diferenciar? Hoje, nós do PSDB, temos a maior bancada feminina atuante. Isso é muito importante. Tenho muita esperança de ver o nosso partido dando a volta por cima”, disse. Na avaliação da deputada, o trabalho realizado pelo PSDB-Mulher nas eleições de 2018 foi fundamental para o aumento do número de deputadas federais.