Início Notícias do PSDB Lideranças apostam na união, legado e renovação

Lideranças apostam na união, legado e renovação

Renovação e valorização das raízes do PSDB foram a marca dos discursos na Convenção Estadual, realizada neste domingo (5/5).

Para o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, o partido vive um momento histórico. “Pela primeira vez na história assumem políticos desta nova safra, de uma nova geração”, disse. “O Vinholi (Marco, presidente do Diretório Estadual) carrega um peso e a responsabilidade muito grande, a responsabilidade de presidir um partido com figuras históricas que ajudaram a construir este estado e o país”, explicou, citando os ex-governadores Geraldo Alckmin, José Serra, Mario Covas e André Franco Montoro.

Segundo o prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, essa nova fase do partido requer posicionamento firme. “Nós temos lado e é o lado do povo”, disse.

De acordo com o senador José Serra, o PSDB deve propor saídas para o Brasil. “Partido não é só camaradagem, é dar saída para o Brasil. Com o FHC nós arrumamos a economia.Temos de retomar nossa pregação porque temos credibilidade para isso”, afirmou. Para Serra, antes da responsabilidade fiscal e das concessões caírem no gosto popular, o PSDB já pregava essas ideias. “Éramos diferentes e precisamos continuar diferentes”, disse.

O presidente nacional do PSDB, Geraldo Alckmin, de maneira geral os partidos políticos brasileiros vivem uma crise. “Estão enfraquecidos. Há 35 partidos”, disse. Alckmin. é preciso fortalecer aquilo os princípios que regeram a fundação do PSDB, tendo uma característica liberal na economia, mas sem descuidar do social.

Ele reforçou a necessidade de ter a democracia como uma valor. “Vivemos em um clima de ódio. É o PT de ponta cabeça. Esse não é o PSDB das bases, da origem. É preciso ter compromisso com o Brasil”, afirmou citando a desigualdade crescente no país. “Se antes éramos necessários, seremos muito mais agora”, opinou.