Início Notícias do PSDB Marco Vinholi é eleito o novo presidente do PSDB-SP

Marco Vinholi é eleito o novo presidente do PSDB-SP

O secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, foi eleito hoje (05/05) presidente do Diretório Estadual do PSDB-SP. Ele foi aclamado juntamente com os demais nomes que compõem a nova Executiva Estadual durante Convenção realizada na Assembleia Legislativa de São Paulo. Cerca de 3 mil pessoas passaram pela Assembleia durante todo o dia e, até às 13h30, 65% dos convencionais já tinham votado

Em seu discurso, Vinholi afirmou que o novo PSDB que emergirá a partir de agora tem total respeito ao legado dos fundadores e lideranças partidárias, mas é capaz de olhar para frente “Vamos avançar”, disse.

Segundo ele, a principal missão do PSDB é se preparar estrategicamente para as eleições municipais de 2020. “O PSDB tem mais de 170 prefeitos em todo o estado e nossa primeira e fundamental missão é ultrapassar esse número no ano que vem e eleger mais de 200 prefeitos”, afirmou.

O mesmo critério de ampliação deve ser aplicado aos vereadores “Temos  mais de mil vereadores e eles são o elo mais forte da corrente com a sociedade. Nesta, que será a primeira eleição sem coligação proporcional, temos de nos organizar, ser combativos, para ultrapassar esse número”, projetou.

Para o presidente tucano, o PSDB precisa estar unidos para crescer e mudar. “Precisamos ter organização e unidade em todo o estado. É preciso corrigir rumos e avançar”, disse. Vinholi propõe um estreitamento na relação com a militância e com a população de maneira geral. “Queremos um partido 2.0”, disse, se referindo ao projeto de ampliar a comunicação por meio das redes sociais.

Confira aqui o discurso de Marco Vinholi 

Juventude e modernidade

Aclamado pelo público presente, o governador João Doria exemplificou a renovação do partido por meio da idade dos tucanos que atuam nos maiores cargos da hierarquia partidária e pública no estado, como o presidente Vinholi, que tem 34 anos, o presidente do Diretório Municipal, Fernando Alfredo, 36 anos, o prefeito da capital, Bruno Covas, 37, o presidente da Assembleia Legislativa, Cauê Macris, que tem 36 anos, e o futuro presidente do Diretório Nacional, Bruno Araújo, que tem 44 anos.

“É essa quantidade imensa de jovens que vai ajudar a prosseguir nossa história, garantir o futuro do PSDB. Quem tem senso de justiça histórica tem respeito pelo passado. Especialmente um passado que começa com André Franco Montoro”, disse Doria, citando ainda a importância de Mario Covas, Geraldo Alckmin, José Serra e Fernando Henrique Cardoso para o estado de São Paulo, para o Brasil e para o PSDB.

Doria reforçou ainda a importância de política públicas para a geração de empregos. “O mais humilde, o mais pobre precisa de emprego para viver e ter orgulho de criar seus filhos”, disse. ” Defendo um governo liberal, pró-mercado, a favor da livre iniciativa para gerar emprego”, defendeu.

Ele finalizou seu discurso com um recado ao jovem presidente Vinholi e seu equivalente na cidade de São Paulo: o PSDB tem a missão de abrir espaço para os jovens e as mulheres na política.

Citou ainda o piloto Airton Senna para, em uma comparação ao perfil combativo do ídolo nacional, incentivar a militância. “Temos de ter coragem de acelerar, transformar, vencer, trabalhar para sermos melhores. Nenhuma vitória é conquistada por um homem só. Todos nós temos a responsabilidade de fazer de São Paulo um exemplo para o Brasil e o Brasil um exemplo para o mundo”, finalizou.

Reeleição 

O prefeito da capital, Bruno Covas, recebeu apoio à sua reeleição de diversas lideranças presentes, entre elas o governador João Doria. Em seu discurso, Bruno ressaltou a importância da união interna e a necessidade dos presidentes Vinholi e Fernando Alfredo, do diretório da capital, somarem forças. “Como missão especial o Fernando e o Vinholi têm que mostrar que na aritmética tucana não tem divisão, só adição”, disse.

Para Bruno, o partido deve se unir em torno de bandeiras. O prefeito defendeu as concessões e privatizações, a reforma da Previdência  e a responsabilidade fiscal, mas ressaltou que a finalidade de cada uma delas é permitir que a gestão seja capaz de investir naquilo que realmente interessa à população: Saúde, educação, direitos humanos, entre outros temas de relevância social.

Para o ex-presidente do Diretório Estadual, Miguel Haddad, o PSDB sempre assumiu uma forma diferente de servir, atuando como uma instituição ativa na busca dos interesses da população. “Não podemos perder a crença na razão, na realidade dos fatos”, afirmou, enfatizando a necessidade de o partido resgatar o equilíbrio na política nacional e ajudar na união do país.