Início Artigos Momento da solidariedade imprescindível

Momento da solidariedade imprescindível

*Por Duarte Nogueira

A solidariedade, desde os tempos mais remotos, sempre an­dou junto com a humanidade. Há solidariedade no pós-guerra, após intempéries graves, em períodos de seca prolongada ou de chuvas em excesso. Há também a ajuda humanitária por ocasião de datas comemorativas, como a Páscoa e o Natal. Felizmente há sempre alguém disposto a socorrer os menos favorecidos e que precisam de ajuda para quase tudo. É mais comum a doação de alimentação, mas neste momento em que atravessamos uma séria frente fria no país, a necessidade é de agasalhos de toda ordem.

Em todos os anos a necessidade aparece nos meses mais frios. Mas especialmente neste ano, com temperaturas muito mais bai­xas, a solidariedade de todos é imprescindível para aplacar o frio de quem não tem um teto para se abrigar ou roupas e cobertores suficientes para atravessar este período de frio rigoroso. E se o frio atinge a todo o país, nossa cidade e nossa região não ficam de fora. Acostumada ao calor forte, nossa população sofre ain­da mais que as comunidades habituadas a temperaturas mais baixas, como os estados da região Sul do Brasil.

Nossa região, acostumada a temperaturas acima dos 30 graus Celsius, registrou ontem, quarta-feira, um grau em algu­mas cidades, com sensação de registro negativo, abaixo de zero. Se o habitual é ter mais calor que frio, as pessoas não estão preparadas para enfrentar este período de situação incomum. Embora curto, para muitos é um período de extremas dificul­dades. Por isso a necessidade da solidariedade humana, onde quem tem mais condições ajuda quem mais precisa.

Iniciamos nossa campanha do agasalho no último dia 3 de maio. Iremos arrecadar agasalhos, roupas, calçados e coberto­res até o dia 31 de agosto. São cerca de 30 locais de recebimento de doações espalhados pela cidade, de modo a facilitar as ações de quem pretende colaborar com a campanha, como postos de arrecadação próximos das residências e/ou locais de trabalho. Todos os pontos estão listados na página da campanha do aga­salho na internet, que tem link disponibilizado no site oficial da prefeitura – ribeiraopreto.sp.gov.br. Também estão disponíveis telefones para comunicação de pessoas necessitadas de ajuda.

No ano passado, em quatro meses de campanha, arrecada­mos mais de 23,6 mil peças. Foram 6,4 mil cobertores novos e 17,2 mil peças usadas em bom estado. Com isso tivemos condições de socorrer pessoas em situação de rua e famílias carentes da cidade, cadastradas nos programas sociais da Secretaria Municipal de Assistência Social. Esperamos ampliar a arrecadação neste ano para atender mais pessoas. Toda a es­trutura da prefeitura está à disposição para fazer a arrecadação e a distribuição das roupas e agasalhos arrecadados.

Ribeirão Preto tem uma rede de solidariedade que é algo silencioso, mas realiza um trabalho espetacular. Não alcançamos todos os pontos de acolhimento e redução da vulnerabilidade sem a participação da sociedade, porque os recursos públicos são limitados e, em grande parte das vezes, inferior às necessidades. Ribeirão Preto pensa globalmente para atuar localmente no apoio a todos seus moradores, não deixando ninguém para trás. Assim, os doadores são bem-vindos, para que possamos acolher a todos.

Com este esforço de arrecadação, o Fundo Social de Solida­riedade, que coordena os trabalhos, já iniciou a distribuição de agasalhos, utilizando os doados este ano e as sobras de doações do ano passado. Muitas entregas serão feitas, porque conhece­mos a solidariedade das pessoas de nossa cidade. Vamos juntos aquecer o corpo e o coração de quem precisa.

*Duarte Nogueira é prefeito de Ribeirão Preto