Início Bancada O PT faz uso indevido da máquina pública, diz Sérgio Guerra

O PT faz uso indevido da máquina pública, diz Sérgio Guerra

Se não bastassem as dificuldades de o PT conviver com o contraditório, seus principais representantes no governo federal agora se valem da máquina pública para atacar adversários, tentar reduzir o desgaste sofrido pelo avanço das condenações no julgamento do mensalão e ainda beneficiar os candidatos da base aliada nas eleições municipais deste ano.

Foi exatamente isso que o país assistiu em cadeia nacional de rádio e TV, convocada pela presidente Dilma Rousseff no último dia 6 de setembro. O tradicional pronunciamento presidencial em comemoração ao Dia da Independência, este ano, ganhou contornos inusitados.

A menos de um mês das eleições municipais _ nas quais seu partido vem registrando um desempenho sofrível, tendo em vista que só lidera a disputa em uma das 27 capitais do país _ a presidente Dilma não se conteve apenas em exaltar seu próprio governo, anunciando a redução das tarifas de energia, uma medida que, curiosamente, só seria implementada de fato a partir de janeiro do próximo.

A exemplo do que alguns de seus ministros vem fazendo nas campanhas municipais, prometendo tratamento privilegiado para os municípios que elegerem candidatos do PT, a presidente Dilma se valeu da prerrogativa de convocar uma cadeia nacional de rádio e TV para atacar a política de privatizações adotada pelo governo tucano do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, como se seu governo não tivesse aderido à mesma tese para garantir a retomada do crescimento da economia brasileira e obras indispensáveis para a infraestrutura do país.

Por isso, o PSDB vem a público mais uma vez para anunciar que usará dos meios legais e compatíveis para defender a democracia brasileira e denunciar o uso indevido e eleitoral do último pronunciamento da presidente Dilma em cadeia nacional de rádio e TV.

Sérgio Guerra – Presidente nacional do PSDB