Início Destaques Obra amplia vazão de água do Sistema Alto Tietê

Obra amplia vazão de água do Sistema Alto Tietê

Nove quilômetros de adutoras fazem ligação até o rio Guaió; medida é essencial para garantir o abastecimento da população no período de estiagem

65665As obras que aumentam a captação de água do Rio Guaió, ampliando em hum mil litros a vazão do Sistema Alto Tietê, foram entregues pelo governador Geraldo Alckmin nesta segunda-feira, 29. Serão diretamente beneficiados mais de 300 mil moradores de Arujá, Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Poá, Suzano e Mogi das Cruzes, além de parte de Guarulhos, na Grande São Paulo, e uma parcela da zona leste da capital.

“Estamos entregando a primeira das três obras importantíssimas para garantir o abastecimento hídrico durante o período seco. Feita diretamente pela Sabesp. São nove quilômetros de adutoras feitos em tempo recorde. Uma estação elevatória de água bruta, válvulas redutoras de pressão”, disse o governador. As adutoras ligam o rio Guaió ao Sistema Alto Tietê, levando 1 m³/s de água para o Ribeirão dos Moraes, afluente do rio Taiaçupeba-Mirim que, por sua vez, deságua na represa Taiaçupeba.

Com investimento total de R$ 28,9 milhões, o serviço foi implantado no município de Suzano, na divisa com Ferraz de Vasconcelos. O rio Guaió nasce na cidade de Mauá, na região do ABC, e tem extensão aproximada de 20 quilômetros, passando pelos municípios de Ribeirão Pires, Suzano, Ferraz de Vasconcelos e Poá. É contribuinte do rio Tietê, na divisa de Poá com Suzano.

Importância da obra

A obra entregue vai aumentar a quantidade de água que entra no Sistema Alto Tietê no período de poucas chuvas. O sistema é composto por cinco represas (Ponte Nova, Paraitinga, Biritiba-Mirim, Jundiaí e Taiaçupeba). São alimentadas pela chuva direta sobre elas e pelos rios que as abastecem. Portanto, a entrada de mais um rio (o Guaió) para alimentar as represas vai ampliar o nível de todo o sistema.

A medida é essencial para garantir o abastecimento da população no período de estiagem, que vai até o fim de setembro. O Alto Tietê tem grande capacidade de tratamento, de 15 mil litros por segundo, mas suas represas estão com nível baixo. A captação do Guaió vai elevar o volume armazenado.

Sistema Alto Tietê já recebeu outra ampliação

Em 27 de janeiro deste ano, foi entregue a ampliação da transferência de água do córrego Guaratuba para o Sistema Alto Tietê. A obra, feita em pouco mais de dois meses pela Sabesp, contribuiu para aumentar o volume armazenado nesse sistema. O Guaratuba nasce na serra do Mar e deságua em Bertioga, no litoral. Com a obra, o volume transferido para a Grande São Paulo subiu de 500 litros por segundo de água para 1.000 litros por segundo. A obra teve início no dia 5 de novembro de 2014 e foi realizada com mão-de-obra própria da Sabesp.

O Sistema Alto Tietê também será beneficiado pela interligação do braço Rio Grande (que pertence à represa Billings) à represa Taiaçupeba. A transferência de água será feita por bombeamento. Para isso, três bombas flutuantes de grande capacidade serão instaladas. A obra proporcionará maior entrada de água para o Alto Tietê. No total, o empreendimento está orçado em R$ 132 milhões. O volume de água a ser repassado à represa Taiaçupeba será de até 4.000 litros por segundo.

Do Portal do Governo do Estado