Início Bancada Para Covas, campanha tem de focar nos problemas da cidade

Para Covas, campanha tem de focar nos problemas da cidade

O prefeito Bruno Covas, candidato à reeleição, afirmou hoje que fará sua campanha tratando os temas da cidade. “Nós começamos esta campanha e vamos permanecer tratando de temas da cidade de São Paulo. São temas locais que definem o voto numa eleição para prefeito. A gente tem mantido esse tipo de proposta e vamos continuar assim”, disse.

“A população quer saber do remédio no posto, da vaga em creche, dos ônibus. É o que define o voto de uma eleição para prefeito”, completou Covas.
Indagado se teme algum candidato num provável segundo turno, Bruno Covas disse que não vai analisar as estratégias de outras candidaturas. “A gente não escolhe adversário. Essa questão de que a campanha prefere A ou prefere B é invenção”.

Covas visitou hoje o Hospital Municipal Integrado Santo Amaro, Zona Sul da capital, que começará a funcionar no próximo dia 4 de novembro. “É um hospital integrado para poder dar mais agilidade no atendimento, reduzindo o prazo para realizar  exames, consultas e cirurgias”, afirmou o prefeito.

Renda Básica Emergencial
Ao ser indagado se está fazendo uso eleitoreiro do projeto renda básica emergencial, o prefeito foi categórico. “Não estamos fazendo desta campanha, como outros candidatos tem feito: um leilão em relação ao programa de transferência de renda. Não se trata de disputar quem dá mais para quantas mais pessoas. A cidade vive um momento difícil, uma crise econômica e social,
por conta da pandemia, e a Prefeitura precisa ajudar, colaborar com essas pessoas”.
O prefeito detalhou que os recursos vão sair do orçamento da Prefeitura e que estão disponíveis. “Fizemos esse levantamento antes de tratar qualquer aprovação com a Câmara Municipal. A gente tem recurso na área da Assistência para poder complementar esse projeto que foi aprovado pela Câmara Municipal”. O projeto terá um custo de cerca de R$ 300 milhões.

Hospital referência

A unidade de saúde terá o primeiro Centro Municipal de Referência para Acompanhamento de Portadores de Hemoglobinopatias (CRAPH), entre elas a anemia falciforme. Trata-se do primeiro equipamento deste tipo da rede municipal, com capacidade para 100 atendimentos mensais. “É importante. A gente não tem hoje um centro de referência. E vai ajudar – não apenas atendendo a população -, mas também criando conhecimento, difundindo por toda rede municipal de Saúde”, frisou Bruno Covas.
O prefeito fez questão de percorrer os andares da unidade hospitalar que serão inaugurados no próximo mês. Visitou algumas salas de densitometria óssea, mamografia, raio x, ultrassom, endoscopia, oftalmologia e consultório.

Os moradores da região Sul, onde há maior concentração de afrodescendentes nas cidades – população que concentra a maior prevalência de anemia falciforme – passam a contar com uma unidade especializada em doenças do sangue mais próxima de suas residências, visto que os demais centros desse tipo, da rede estadual, estão concentrados em sua maioria na região central da
capital.
Antes de ir ao hospital, o prefeito tomou café da manhã em uma padaria, no bairro de Santo Amaro, conversou com os  frequentadores e atendeu aos pedidos para tirar selfies.