Início Notícias do PSDB Serra recebe apoio de artistas e intelectuais

Serra recebe apoio de artistas e intelectuais

http://www.youtube.com/watch?v=kWd7jtQtNLo&feature=player_embedded

Serra e o ex-presidente FHC durante o encontro

José Serra, candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, na tarde desta terça-feira, 18 de setembro, uma grande manifestação de apoio de artistas e intelectuais. O cinema Reserva Cultural, na Av. Paulista, ficou pequeno para comportar todos que foram participar do encontro com o candidato.

Serra dividiu o palco com ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que abriu o evento falando das qualidades do candidato. “São Paulo precisa de compreensão, de alguém que a conheça bem, e também de alguém que tenha amor pela cidade”, disse FHC. “Sei que Serra será o homem que vai cuidar de São Paulo.”

Em seguida, algumas personalidades que estavam na plateia também se manifestaram em favor de Serra, como as atrizes Bruna Lombardi e Beatriz Segall e o ex-ministro Celso Lafer. “Eu quero ver São Paulo como a cidade que a gente sonha. Ainda está longe disso, mas eu vejo pessoas como o Serra, que repensam a cidade e querem que ela melhore”, disse Bruna.

O ex-ministro José Gregori, hoje secretário de Direitos Humanos da Prefeitura, subiu ao palco e leu um manifesto convocando todos os eleitores a trabalhar pela eleição de Serra. “Se a gente sair do casulo, conseguir que mais gente saia do casulo, Serra será o próximo prefeito de São Paulo”, disse.

Em seguida, Serra iniciou seu discurso alertando que São Paulo “corre o risco de andar para trás” se a administração cair nas mãos de gestores sem propostas. “Destruir uma administração é muito fácil, para reconstruir são dez anos”.

Serra enumerou suas realizações na área de cultura, como o Museu do Futebol e o Espaço Catavento e lembrou que pretende construir mais três museus na cidade: do Carro, da Música Popular e da Moda.

Falou ainda que pretende construir mais unidades do Centro Cultural da Juventude, expandindo seus benefícios para todas as regiões da cidade, seguindo o modelo bem-sucedido do CCJ Ruth Cardoso, que ele idealizou e foi implantado na Vila Nova Cachoeirinha (na Zona Norte).

Citou as Fabricas de Cultura, a transferência do Museu de Arte Contemporânea (MAC) para o Parque do Ibirapuera e a criação da Companhia de Dança. “Fizemos uma bela reunião, um balanço do que foi feito em São Paulo e vamos continuar nessa linha de trabalho”, disse.

Serra ficou muito satisfeito com o encontro com a classe artística. “Fiquei muito feliz com a presença e as palavras do presidente Fernando Henrique e com tantos amigos aqui”, concluiu.

Este é o texto do manifesto lançado no evento:

SÃO PAULO COM SERRA

PELA INOVAÇÃO. PELA EXPERIÊNCIA.PELA DEMOCRACIA. ESTAMOS COM SERRA!

A cidade de São Paulo vai escolher nestas eleições um de dois caminhos: o da inovação, que tem a seu favor a experiência e exemplos concretos de mãos limpas, ou o das ideias velhas, mirabolantes e ultrapassadas, somadas à inexperiência e a aventuras.

Estamos com Serra porque ele sempre soube pôr o interesse público acima das divergências pessoais, dos confrontos ideológicos e das rinhas partidárias. E fará isso novamente nos seus quatro anos na Prefeitura.

Estamos com Serra porque, na sua biografia, não há casas de papel, não há creches de saliva, não há trens-bala de festim, não há universidade de propaganda. As obras de Serra têm nome e endereço, têm benefícios concretos, têm verdade.

Estamos com Serra para cuidar de São Paulo por quatro anos. Pelo menos! Com nosso apoio!

Estamos com Serra porque aceitou defender os interesses da cidade quando foi chamado a concorrer ao governo do Estado para que este não caísse em mãos de aloprados, tendo sido o primeiro governador de São Paulo eleito no primeiro turno desde a instituição das duas etapas de votação. Serra honrou os votos que recebeu investindo como nunca na nossa cidade.

Combatemos de forma clara e decidida quem, não encontrando nenhuma mancha na biografia de Serra, o acusa de fazer da cidade trampolim para cargos futuros.

Estamos com Serra porque combatemos a turma do preconceito, do autoritarismo, do obscurantismo, das falsas promessas e dos que usam o poder para fazer negócios e negociatas, muitos já sendo condenados pela mais alta Corte da Justiça.

Estamos com Serra porque não aceitamos o que é velho na política. Velho é explorar as dificuldades do nosso povo só para conquistar votos. Velho é fazer promessas que não vão se cumprir.

Serra é o novo porque não trapaceia para ganhar votos, porque respeita a população – constrói AMAs em vez de explorar os doentes. São Paulo merece a experiência que inova, não a novidade que remete ao velho autoritarismo e ao velho populismo.

Estamos com Serra porque acreditamos nas suas ideias e nos valores éticos que ele representa e porque sua notável trajetória de homem público protegerá a cidade contra projetos autoritários de poder.

Estamos com Serra em nome da democracia, da transparência e do progresso de São Paulo e de seu povo.