Início Destaques SP inicia integração metropolitana entre EMTU, CPTM e SPTrans

SP inicia integração metropolitana entre EMTU, CPTM e SPTrans

Linhas serão alteradas e novos serviços serão criados em Embu-Guaçu, propiciando economia e ampliação da mobilidade a 7,5 mil usuários/dia

O governador Geraldo Alckmin acompanhou neste sábado, 7, no Terminal Grajaú, na zona sul da capital paulista, o início da integração tarifária das linhas de ônibus metropolitanas com os trens da CPTM e com as linhas municipais, por meio do Cartão BOM (Bilhete do Ônibus Metropolitano) e do BU (Bilhete Único).

Cerca de 7.500 usuários/dia serão beneficiados diretamente com mais alternativas de integração à rede metroferroviária e conexão gratuita com as 23 linhas municipais da SPTrans, por meio do Transferidor de Direito de Integração (TDI) entre o Cartão BOM, das linhas metropolitanas, e o Bilhete Único, das linhas municipais.

“Todo o eixo de Parelheiros, da Teotônio Vilela, Embu-Guaçu e São Lourenço da Serra será beneficiado. E são dois tipos de benefícios: o primeiro, o cartão eletrônico que serve para todas as modalidades: o ônibus intermunicipal, o ônibus do município, CPTM e Metrô. Segundo, a economia e praticidade do bilhete, que dispensa o uso dinheiro”, afirmou o governador.

Além de maior mobilidade com mais opções de transporte, o usuário contará com significativa economia com a integração do transporte público – em uma das integrações, por exemplo, o passageiro irá poupar R$ 3,05 (veja mais informações na tabela abaixo).

A partir deste sábado, o Governo do Estado também alterou o itinerário das linhas intermunicipais de Embu-Guaçu que circulam pelas Avenidas Sadamu Inoue (antiga Estrada de Parelheiros) e Senador Teotônio Vilela. A alteração será feita por meio da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU/SP).

Em vez de seguirem até as estações Santa Cruz e Jabaquara do Metrô, as linhas metropolitanas terão como destino final o Terminal Grajaú, onde os usuários poderão fazer integração com as linhas municipais da SPTrans e com a Linha 9 – Esmeralda da CPTM.

O que muda nas linhas metropolitanas

Bairros Chacára Flórida, Cipó e Granjinha

Em vez de seguirem para as estações do Metrô Jabaquara e Santa Cruz, as linhas 012TRO Embu-Guaçu (Cipó) e 226TRO Embu-Guaçu (Chácara Flórida e Granjinha) serão seccionadas no Terminal Grajaú.

A partir do Terminal Grajaú, haverá possibilidade de integração com a rede da CPTM e todo o sistema metroferroviário, além da conexão com o sistema municipal de São Paulo. A mobilidade do usuário de Embu-Guaçu será ampliada e o tempo de deslocamento à região central do município de São Paulo será reduzido.

 

O aumento previsto na oferta de viagens será de 80% e haverá também diminuição do intervalo entre as partidas.

A linha 012TRO terá intervalos médios de oito minutos nos horários de pico e a tarifa custará R$ 2,90. A linha 226TRO terá intervalos programados de 35 minutos e a tarifa custará R$ 2,90.

As linhas 226VP1 Embu-Guaçu (Granjinha), 410TRO Embu-Guaçu (Cipó) e 548TRO Embu-Guaçu (Chácara Flórida) – São Paulo (Borba Gato) serão canceladas e passarão a ser atendidas pelas linhas 012TRO e 226TRO.

Cipó do Meio e Jardim Campestre: Nova linha das 04h00 ÀS 21h15

Os moradores dos bairros Cipó do Meio e Jardim Campestre são atendidos atualmente pelos serviços metropolitanos 226BI1 e 410BI1 que fazem a ligação para o Metrô Santa Cruz, passando pelo bairro Cipó, em Embu-Guaçu, apenas no período da manhã e em dias úteis. Estas linhas serão canceladas.

A partir de 07/01, os moradores destes bairros serão atendidos pela nova linha metropolitana 582TRO Embu-Guaçu (Cipó) – São Paulo (Cipó do Meio), via Embu-Guaçu (Jardim Campestre), que funcionará o dia inteiro, das 04h00 às 21h15, em dias úteis e sábados, com intervalo de 25 minutos entre partidas e tarifa de R$ 2,10.

No bairro Cipó, em Embu-Guaçu, os usuários da linha 582TRO poderão fazer integração com a linha 012TRO ou 226TRO, utilizando o cartão BOM, pagando a tarifa complementar de R$ 0,80, o que permitirá acesso ao Terminal Grajaú e integração com a rede da CPTM e com as linhas da SPTrans.

Integração com as linhas municipais

No Terminal Grajaú, o Transferidor de Direito de Integração (TDI) permitirá a integração física e tarifária entre as linhas metropolitanas e as 23 linhas municipais da SPTrans com o pagamento de apenas uma tarifa. Para a integração tarifária, no entanto, é imprescindível o uso dos dois cartões BOM e BU.

Pagando R$ 2,90 será possível sair de Embu-Guaçu, fazer a conexão no Terminal Grajaú e seguir em qualquer uma das linhas com destino a diversos pontos da capital como Brás, Santo Amaro, Vila Mariana, Jabaquara e Brooklin.

Passo a passo da integração com as linhas municipais

Sentido Embu-Guaçu – São Paulo

Ao embarcar nas linhas 012TRO ou 226TRO será descontado do cartão BOM o valor da tarifa metropolitana de R$ 2,90.

No Terminal Grajaú, antes de embarcar na linha municipal, o usuário deverá inserir simultaneamente os dois cartões (BOM e BU) num dos Transferidores de Direito de Integração (TDI) próximos à plataforma de desembarque das linhas metropolitanas. Com a validação do BU não será necessário pagar nova tarifa no ônibus municipal e o usuário terá direito a uma única viagem no sistema municipal.

Sentido São Paulo – Embu-Guaçu

O usuário poderá embarcar nas linhas do sistema municipal de São Paulo com destino ao Terminal Grajaú, pagando a tarifa de R$ 3,00 com o Bilhete Único. Para ter direito à integração tarifária deverá fazer uma única viagem no sistema municipal.

No Terminal Grajaú, o usuário deverá inserir os dois cartões simultaneamente no Transferidor de Direito de Integração (TDI) antes de embarcar no ônibus metropolitano.

Ao embarcar na linha 012TRO ou 226TRO, com o cartão BOM validado, não será debitado o valor da tarifa no ônibus metropolitano.

Integração com a rede metroferroviária

No Terminal Grajaú será possível a integração física e tarifária com a Linha 9 – Esmeralda da CPTM, permitindo, ainda, a conexão com a Linha 8 – Diamante da CPTM (Itapevi – Júlio Prestes), Linha 5 – Lilás do Metrô (Capão Redondo – Largo Treze) e Linha 4 – Amarela do Metrô (Butantã – Luz).

Na integração com a CPTM, o usuário contará com uma tarifa integrada de R$ 4,49 e será necessário apenas o uso do Cartão BOM.

Passo a passo da integração com a CPTM

Sentido Embu-Guaçu – São Paulo

Ao embarcar na linha 012TRO ou 226TRO será debitado no cartão BOM o valor da tarifa metropolitana de R$ 2,90. Na integração com Linha 9 – Esmeralda da CPTM, o Cartão BOM deve ser usado novamente nos bloqueios exclusivos da Estação Grajaú. Será debitado no mesmo cartão o valor complementar de R$ 1,59.

Sentido São Paulo – Embu-Guaçu

O usuário poderá embarcar em qualquer estação da CPTM, pagando a tarifa de R$ 2,90 em cartão ou dinheiro. Na Estação Grajaú, antes de passar pela linha de bloqueios de saída da estação, deverá validar o Cartão BOM no validador exclusivo. Na linha metropolitana será debitado do Cartão BOM o valor complementar de R$ 1,59.

Economia com a integração

Integração com a CPTM (sentido Embu Guaçu-São Paulo)

Antes: 2,95 (EMTU)+2,90 (CPTM) = R$ 5,85

Depois: 2,90 (EMTU)+1,59 (CPTM)= R$4,49

Economia: R$ 1,36

Integração com a SPTrans (sentido Embu Guaçu-São Paulo)

 

Antes: 2,95 (EMTU)+3,00(SPTrans) = R$ 5,95

Depois: 2,90 (EMTU)+0,00 (SPTrans) = R$2,90

Economia: R$ 3,05

Como obter o Cartão BOm e o Bilhete Único

Cartão BOM

Para obter informações, o interessado pode ligar para o Consórcio Metropolitano de Transporte – CMT no telefone 0800-7711800 ou por meio do site www.cartaobom.net, onde pode ser feito o cadastro com retirada do cartão no posto indicado em sete dias corridos.

Bilhete Único

O Bilhete Único pode ser obtido nas lojas e postos autorizados da SPTrans. Mais informações estão disponíveis no site www.sptrans.com.br.

Da Secretaria dos Transportes Metropolitanos

Foto: José Luís da Conceição