Início Destaque Lateral Home SP investe em cirurgia para deficientes auditivos

SP investe em cirurgia para deficientes auditivos

Operação é considerada pela Agência Nacional de Saúde a segunda cirurgia que proporciona melhor qualidade de vida a seus usuários

O Hospital das Clínicas celebrou nessa quarta-feira, 15, a milésima cirurgia de implante coclear. A operação é considerada pela ANS (Agência Nacional de Saúde) a segunda cirurgia que proporciona melhor qualidade de vida a seus usuários, pois dá audição a quem nasceu com surdez profunda bilateral e devolve a capacidade de ouvir a quem a perdeu por trauma ou alguma doença no decorrer da vida.

“Mil implantes cocleares só aqui no HC. Uma coisa maravilhosa, e aqui já há quase 30 anos, ou seja, precursores na ciência e no avanço. Aliás, uma boa união da medicina e da engenharia para avançarmos ainda mais. Temos também em Bauru, em Marília, Ribeirão Preto e Campinas”, disse o governador Geraldo Alckmin.

O grupo de implante coclear do HC foi criado em 1989 com o intuito de introduzir essa terapia na Faculdade de Medicina da USP e foi o pioneiro em desenvolver um aparelho com tecnologia totalmente nacional. Anos depois, fez com que cirurgia e tratamento fossem pagos pelo SUS.

Alckmin destacou o investimento de R$ 14,5 milhões, totalmente financiado pelo Estado, só em implantes cocleares durante o ano de 2012, e salientou também o trabalho multifuncional pós implante realizado pelos fonoaudiólogos. “É maravilhoso o que é feito no sentido de continuidade. [A cirurgia] é importante, no caso das crianças, porque quando ela começa a ouvir, ela desenvolve também a fala”, disse.

O governador sublinhou que isentou o ICMS para acessórios utilizados na produção de aparelhos auditivos e anunciou o lançamento do edital, em junho deste ano, para a construção de mais quatro hospitais, sendo “um em São José dos Campos, outro em Sorocaba, um prédio novo do Hospital da Mulher no bairro da Luz, em São Paulo, e um hospital específico de oftalmo e otorrino aqui no Hospital das Clínicas”.

Do Portal do Governo do Estado