Início Notícias do PSDB Voto: decisão e migração. Uma luz no fim do túnel

Voto: decisão e migração. Uma luz no fim do túnel

A opinião sobre estas migrações de intenções de voto que estão apontando as tendências das pesquisas atuais, podem ajudar e muito, a entender o clima emocional do eleitor brasileiro; confuso, inseguro, instável e ressabiado.

Acredito que a campanha Geraldo Alckmin precisa milimetricamente agir rápido de forma  estratégica que possibilite o eleitor a compreender melhor este processo e conduzir que ele chegue em suas próprias conclusões sobre o que quer decidir para o Brasil na escolha do seu futuro.

O desafio desta campanha é ter uma estratégia que estimule o lado racional e emocional do eleitor.

E como levar esta mensagem ao eleitor para concluir que Alckmin é a resposta perfeita para  suas instabilidades, inseguranças, indignações e inquietudes morais e éticas na política brasileira?

Não tenho a fórmula final da estratégia política eleitoral que responda a estas indagações e conjunturas para trazer a calmaria em tempos de emoções a flor da pele, sangue nos olhos e radicalismo ideológico. Mas sim, uma sugestão possível, após tudo que já li e ouvi até aqui a respeito deste momento histórico no processo eleitoral brasileiro.

Devemos nos preparar para a onda da consciência eleitoral que virá como uma reação coletiva do eleitor conservador e que será levado para a razão e responsabilidade com o futuro da nação e tomará a decisão pelo VOTO ÚTIL – ANTI-PETISMO E ANTI-BOLSONARISMO.

Contudo, esta mesma onda pode atingir favoravelmente a campanha tanto do Alckmin, quanto do Ciro, e na mesma intensidade.

O que irá diferenciar um de outro, será de como utilizará a comunicação popular, e como sua mensagem chegará ao coração e razão do eleitor indeciso (por si mesmo ou seus opositores) será o seu passado de ligações tanto com o petismo ou quanto com o conservadorismo político brasileiro que trará a tona sua identidade com o eleitor. E é nesta hora que a reação de percepção destes colocará Alckmin em vantagem eleitoral sobre Ciro, pois este é um histórico aliado do PT.

Como todo período de eleição, as estratégias são como um jogo de xadrez, as peças são  colocadas e mexidas de acordo com os ânimos do momento, às vezes, ao mexer em uma peça achando que vai atingir ou vai dar o xeque-mate, mas não, na verdade, existem outras peças no tabuleiro que devem ser observadas ao mesmo tempo, pois podem de surpresa destruir o movimento exato e lógico do jogo, então, a cada passo deste momento, deve ser dado com muito cuidado e confiança que estará agindo de forma precisa.

A estratégia de desconstruir a idéia para o eleitor indeciso a imagem do Bolsonaro como salvador e resgatar a memória do leitor sobre o que significa para a corrupção do país uma candidatura do PT, é fundamental. Assim como deixar o Haddad e Ciro briguarem entre si, já que eles estão disputando exatamente o mesmo leitor, os do PT.

Temos a migração dos votos do centro, o cenário ainda não é favorável ao Alckmin, mas agindo com as estratégias corretas, as peças adequadas e o tom que o identifique como literalmente a terceira via, poderemos vencer estas eleições.

O anti-petismo reforça tanto a candidatura do bolsonaro como também, reforça o papel do eleitor responsável e conservador, que provoca uma migração natural dos votos para o terceiro colocado mais forte no momento da disputa. E que nesta situação, atualmente não é o caso de Geraldo Alckmin, o que precisa nas próximas semanas ser!

E por esta estratégia do voto consciente, que iremos agir para que a onda de amigos e familiares terem resultados desejados.

Ainda temos desejo que o Haddad tire os votos dos nordestinos e petistas do Ciro, que a Marina continue a não responder pelos anseios do povo mais consciente do voto, e que durante esse processo,nesta semana o Geraldo Alckmin se apresente como a terceira via, sendo a via necessária para o Brasil e a primeira opção contra o radicalismo da extrema direita e da esquerda. Que ele seja de fato a única opção para um Brasil de todos os brasileiros!

Gleuda Apolinário – Presidente Estadual da Diversidade Tucana SP