Início Rádio Tucana Alckmin fala do programa de auxílio às Santas Casas de Misericórdia e...

Alckmin fala do programa de auxílio às Santas Casas de Misericórdia e hospitais filantrópicos

[podcast]http://tucano.org.br/wp-content/uploads/2013/12/iKyZFq7my33f.128.mp3[/podcast]

O lançamento do programa de auxílio às Santas Casas de Misericórdia e hospitais filantrópicos do Estado de São Paulo foi o tema desta edição do programa de rádio Conversa com o Governador. Além de administrar uma rede de quase 90 hospitais públicos, o Governo do Estado já ajuda as santas casas e hospitais filantrópicos. A novidade é que a partir de janeiro de 2014, o Governo vai dobrar esta ajuda.

A Secretaria de Estado da Saúde passará a fazer um pagamento mensal complementar a um grupo de 117 santas casas de todas as regiões do Estado. Juntas, as santas casas e os hospitais filantrópicos respondem por metade das internações de pacientes pelo SUS (Sistema Único de Saúde) no Estado.

“São instituições que em todo Brasil enfrentam grandes dificuldades financeiras, porque o dinheiro que recebem do SUS para tratar os pacientes na rede pública só cobre praticamente 40% do que elas gastam com o tratamento”, afirmou o governador Geraldo Alckmin. Pelo programa, cada unidade beneficiada terá um acréscimo médio de 45% no valor que hoje recebe do SUS.

A ajuda anual para as santas casas e hospitais beneficentes chegou este ano a R$ 250 milhões, valor que será dobrado em 2014 em mais de meio bilhão de reais. “Na prática, estamos fazendo um reajuste na tabela do SUS, que o Ministério da Saúde não faz há praticamente dez anos”, explicou o governador.

Anualmente, o custo dos hospitais sofre aumentos com salários, alimentos e remédios. Com a defasagem da tabela do SUS, as santas casas acumulam um grande prejuízo financeiro. Alckmin lembrou que em todo o Brasil, essas instituições estão acumulando uma dívida superior a R$ 15 bilhões.

Só a Santa Casa de São Paulo tem hoje um déficit de R$ 190 milhões. Ela é uma das instituições que vão receber o pagamento extra, assim como a Santa Casa de Santos, a primeira do Brasil, fundada em 1543.

“O programa dá racionalidade ao sistema. O pagamento complementar mensal começa fortalecendo a estrutura de 117 santas casas que têm vocação para fazer os atendimentos mais complexos”, destacou o governador. A ajuda extra vai consolidar o atendimento de qualidade com bons serviços, especialistas e beneficiando o sistema como um todo.

Em São Paulo, além da Santa Casa, também será beneficiado o Hospital Santa Marcelina. Na Grande São Paulo, o Hospital Nossa Senhora Aparecida, em Mogi das Cruzes, e também a Santa Casa de Suzano. No interior, entre muitas, estão as santas casas de Franca, Araçatuba, Araraquara, Limeira, Barretos, Bragança Paulista, São José do Rio Preto, Bauru, Campinas, Jaú, Avaré, Jundiaí, Marília, Tupã, Presidente Prudente, Dracena, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, Votuporanga, Fernandópolis, São José dos Campos, Caraguatatuba, entre outros municípios.

“O programa é parte de um grande esforço do Governo de São Paulo para melhorar a qualidade do atendimento em saúde no Estado. Quem ganha é a população que mais precisa, que não tem convênio, não pode pagar particular e que tem todo o direito de acesso à saúde de qualidade”, completou o governador.

Do Portal do Governo do Estado