Início Notícias do PSDB Democracia interna: Vinholi defende que militância vote em prévias

Democracia interna: Vinholi defende que militância vote em prévias

O presidente estadual do PSDB-SP, Marco Vinholi, defendeu que as prévias partidárias, marcadas para outubro, sejam amplas, permitindo que todos os filiados votem. “Se tem algo no cerne da formação do PSDB é a democracia interna”, afirmou.

“Temos dentro desse partido vivo que é o PSDB a construção de um processo de prévias que deve ser o mais amplo possível, com a participação da nossa militância, aquela que constrói o partido e leva nossas bandeiras aos quatro cantos do nosso país”, afirmou.

Vinholi participou nesta sexta-feira do Painel Brasileiras, promovido pelo PSDB Mulher. O tema do encontro foi “Prévias, Democracia e partido: para onde vamos?”, coordenado pela presidente do PSDB Mulher, Yeda Crusius.

Além de Vinholi, participaram do encontro os presidentes de diretórios estaduais do PSDB: deputada federal Geovania de Sá, de Santa Catarina; deputado federal Paulo Abi-Ackel, de Minas Gerais; senador Izalci Lucas, Distrito Federal; deputado federal licenciado e presidente do ITV Nacional Pedro Cunha Lima, da Paraíba; e deputado federal Nilson Pinto, do Pará.

Partido de quadros 

Para Vinholi, o PSDB sempre foi reconhecido por ser um partido de quadros. “Sempre tivemos bons quadros e gente altamente qualificada”, disse. “À exceção de 1989, sempre houve debates francos em torno de candidaturas, mas que no final convergiam”, ressaltou. Ele disse ainda que o momento não é de cultuar pessoas, mas de defender teses.

O presidente paulista lembrou que São Paulo realizou prévias nas últimas duas eleições, em 2016 e 2018, para prefeito da capital e governador, respectivamente. Ambas foram vencidas pelo governador João Doria, que posteriormente também venceu as eleições.

Polo Democrático

Vinholi acredita que o candidato tucano que sair vencedor do processo de eleição interna terá condições de defender o protagonismo do PSDB numa eventual chapa presidencial única.

“Passaremos meses em um debate interno e com a sociedade e isso, sem dúvidas, será um diferencial”, justificou Vinholi, que cita como exemplo as primárias estadunidense.

“O PSDB tem a responsabi8lidade de se apresentar como opção para o país. É fundamental ter a coragem de enfrentar os desafios impostos hoje e enfrentar os  dois polos radicais”, afirmou. “O Brasil precisa muito que enfrentemos essa luta e o partido tem opções extraordinárias”, disse, citando os governadores João Doria (São Paulo) e Eduardo Leite (Rio Grande do Sul), o ex-prefeito de Manaus, Artur Virgílio, e o senador Tasso Jereissati.

“Que eles possam participar das prévias buscando convergência e, posteriormente, a união que vai fortalecer o polo democrático e possibilitar avanços e a retomada do desenvolvimento do nosso país”, concluiu.

Mulheres

O presidente paulista ressaltou em sua fala o papel das mulheres no PSDB, reafirmando seu apoio ao segmento. “Temos a maior bancada feminina no Congresso e, em São Paulo, na Assembleia Legislativa”, disse.

Ele ressaltou seu apoio à pauta do aumento da representação das mulheres e justificou afirmando ser incompreensível que no Brasil a mulher tenha menor representação política que em países vizinhos, como a Bolívia, a Colômbia e a Argentina. “É fundamental que vir à tona esse debate e que o PSDB tenha protagonismo nessa questão”, disse.

Vacina

Vinholi ressaltou o trabalho do Governo de São Paulo e do governador João Doria nesta pandemia e para viabilizar a vacina para os brasileiros. “Trabalhamos dia e noite pela vacina na certeza de que só existe esse caminho para a superação da questão econômica e da sanitária”.

Ele avaliou o governo de Jair Bolsonaro como um “desastre” econômico e criticou a falsa dicotomia da defesa da saúde ou da economia. Para Vinholi, não é possível caminhar por nenhum dos lados dos extremos, nem de Bolsonaro nem do PT.

Solidariedade a Covas 

Vinholi encerrou sua fala em uma homenagem ao prefeito de São Paulo, Bruno Covas, que está internado em tratamento contra um câncer. Ele convocou todos os tucanos dos quatros cantos do país a deixar um sentimento positivo pela recuperação de Covas.

Yeda Crusius também mandou recado ao prefeito, que considera um grande lutador. “Fica o abraço das mulheres ao Bruno Covas, um guerreiro”, disse.