Início Destaques Garcia oficializa intenção de disputar as prévias para Governador de SP

Garcia oficializa intenção de disputar as prévias para Governador de SP

O vice-governador Rodrigo Garcia manifestou formalmente hoje sua disposição de participar das prévias partidárias para a definição do candidato tucano ao Governo do Estado de São Paulo. Ele entregou uma carta ao presidente estadual do partido, Marco Vinholi.

Segundo Garcia, as prévias promoverão o bom debate tanto em âmbito nacional quanto estadual. “Com respeito à história e a capacidade de olhar para frente e debater o futuro”, disse. Para ele, as prévias são um desafio importante porque permitem articular o partido e aprimorar ideias.

A decisão de escolher o candidato tucano ao Governo por meio de prévias foi tomada na noite da última segunda-feira (19) pela Executiva Estadual. Pela proposta, as prévias para a escolha do candidato tucano ao Governo de São Paulo seguirão o calendário nacional, cujo primeiro turno está agendado para 21 de novembro.

Para o presidente Marco Vinholi, a manutenção da data e dos critérios fixados pelo nacional facilitarão a mobilização dos filiados em todo o Estado e otimizarão o processo. “É uma ação complexa, que envolve cerca de 300 mil pessoas somente em São Paulo e devemos aproveitar a oportunidade de mobilização das prévias nacionais para definir o candidato paulista também”, disse.

É a quarta vez que o PSDB paulista se propõe a escolher seu candidato por meio de prévias. Em 2012 e 2016, o processo para a escolha do Prefeito da capital culminou, respectivamente, na escolha de José Serra e de João Doria como representantes do PSDB no processo eleitoral. Doria venceu a eleição no primeiro turno, em um feito inédito. Já em 2018, o então prefeito disputou e venceu as prévias para a indicação do candidato a governador, ganhando as eleições na sequência.

Neste ano, de maneira inédita, o PSDB realizará também prévias para a escolha do seu candidato à Presidência da República. O governador João Doria deve disputar a indicação com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, do senador Tasso Jereissati e do ex-prefeito de Manaus, Artur Virgílio.