Início Destaques PSDB-SP larga com recordes na corrida eleitoral 2020

PSDB-SP larga com recordes na corrida eleitoral 2020

O partido, que em 2016 fez o maior número de prefeitos, tem neste ano o maior número de candidatos a prefeito, vice e vereadores, além de recorde em candidaturas femininas e jovens

 

Resultado do trabalho incessante e minucioso da Executiva Estadual, coordenadores regionais e lideranças locais, o PSDB de São Paulo inicia a corrida eleitoral de 2020 com recordes absolutos. Além de ter o maior número de candidatos a prefeito, vice-prefeitos e vereadores _8461 no total_ o partido obteve a marca histórica de 84 mulheres disputando um cargo majoritário (prefeita ou vice-prefeita).

“Sempre foi um mantra do governador João Doria e uma orientação da Executiva do PSDB-SP que ampliássemos a participação das mulheres nas eleições deste ano. Em cidades importantes como Guarulhos, Sorocaba, São Vicente, Brotas e Avaré, o nome que defenderá o 45 nas urnas é de uma mulher. São nomes fortes, capazes e que têm toda a chance de vencer a disputa e fazer administrações primorosas em cada uma dessas cidades”, afirmou o presidente estadual do partido, Marco Vinholi.

De acordo com levantamento feito no sistema de divulgação de candidaturas do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o PSDB paulista entra na disputa municipal com 653 candidatos a prefeito e vice e 7.806 nomes disputando uma vaga nas Câmaras Municipais.

Os jovens, outra bandeira do partido, também terão espaço ampliado nas eleições deste ano. Sob o número 45, 1150 jovens até 34 anos disputam vagas no Executivo e no Legislativo. Em 2019, o PSDB-SP criou um programa de estímulo a essas candidaturas, o PSDB 5.0, que neste ano vai financiar parte das campanhas de candidatos jovens selecionados.

“Nosso objetivo era ter uma representação forte e competitiva nas cidades para ampliar bancadas e eleger um grande número de prefeitos e, até aqui, estamos cumprindo nosso compromisso”, afirmou Vinholi. “Tenho certeza de que nossos candidatos são os mais preparados para os desafios das cidades no pós-covid. Será preciso muita seriedade, habilidades e gestão para enfrentar os desafios fiscais e sociais que se apresentarão em 2021 e, tenho certeza, indicamos os melhores”, concluiu.