Início Saiu na imprensa Desvios de emergência

Desvios de emergência

O governo federal vai emprestar dinheiro a bancos privados a fim de incentivá-los a financiar obras de infraestrutura que serão concedidas a empresas particulares.

Na prática, o governo vai endividar-se ao custo da taxa de juros pela qual capta recursos no mercado e emprestá-la a custo menor, ou seja, com subsídio.

O procedimento é quase rotineiro no caso dos fundos destinados ao BNDES. Tem se tornado frequente, desde 2008, para os grandes bancos comerciais federais, Caixa e Banco do Brasil, uma forma de capitalizá-los para que ocupem o mercado aberto diante da timidez dos bancos privados.

O objetivo parece ser acelerar o exame de pedidos de financiamento e, assim, a concessão e as obras de infraestrutura de transporte.

Trata-se de outro recurso súbito à privatização, providência à qual o governo tem de recorrer para incentivar o investimento, que decaiu e atrapalhou o crescimento no primeiro biênio de Dilma Rousseff. Leia AQUI