Início Notícias do PSDB Prefeitura apresenta primeiros dados do inquérito sorológico na capital

Prefeitura apresenta primeiros dados do inquérito sorológico na capital

Mapeamento aponta que 1,16 milhão de pessoas podem ter sido infectadas pelo covid-19 na cidade de São Paulo

A Prefeitura de São Paulo apresentou nesta terça-feira (23/06) os primeiros dados do inquérito sorológico realizado com moradores da capital sobre o novo coronavírus. Segundo o mapeamento, 9,5% da população já pode ter sido infectada pelo covid-19 na capital, ou seja, 1,16 milhão de pessoas. A margem de erro é de 1,7%.

“Nosso objetivo é conhecer a situação sorológica da população da cidade de São Paulo estimando a real letalidade e direcionando novas estratégias. Ou seja, identificarmos o número de suscetíveis e planejarmos a volta gradativa das atividades na cidade em função dos resultados que o inquérito apresenta”, explicou o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido.

+ Veja a apresentação feita durante a coletiva on-line

Para realização da pesquisa, foram sorteadas 12 pessoas no perímetros de cada uma das 472 Unidades Básicas de Saúde (UBS) numa base de dados de 3,3 milhões de domicílios. Os testes imunocromatográficos igm/igg com punção periférica (coleta de sangue) foram realizados em 5.664 pessoas para análise a partir do soro com um grau de confiabilidade de 99%, diferente do teste rápido que dá um grau de confiabilidade que não ultrapassa 66%.

O inquérito foi aprovado pelos comitês de ética da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e do Ministério da Saúde. Os exames foram realizados no LabZoo (laboratórios da Prefeitura), com a coleta e todo questionário feitos pelos profissionais das 472 UBSs.

Segundo o secretário Edson Aparecido, o inquérito será feito em cinco fases. “Essa fase que estamos apresentando hoje é a fase zero. Teremos mais quatro fases a cada 15 dias com o mesmo número de pessoas sorteadas”, explicou.

Boletim do Município
Segundo dados do boletim informativo diário sobre a situação do novo coronavírus na capital paulista, a cidade tinha até ontem (22/06) 118.708 casos confirmados.
“Isso nos dá uma grau de confiabilidade bastante importante e permite chegarmos às conclusões de que os processos, inclusive os de flexibilização, estão sendo pautados exatamente por esses números”, disse o secretário de Saúde, Edson Aparecido. “A literatura e os resultados apresentados nos mostram que de 80 a 85% das pessoas não apresentam sintomas nenhum, são assintomáticos. E de 10 a 15% das pessoas são aquelas que precisam de tratamento”, completou.

Índices de prevalência da infecção pelo vírus
Veja os índices de prevalência da infecção pelo vírus em maiores de 18 anos por região:
Centro/Oeste: 10,7%
Leste: 12,5%
Norte: 8,4
Sudeste: 8,2%
Sul: 7,5%
Total na cidade: 9,5%
Segundo o secretário Edson Aparecido, inquéritos sorológicos como esse também foram feitos na Espanha, Itália e França. “Na França os resultados apontaram 4% de prevalência e Espanha e Itália registraram 5%. O que mostra que a cidade de São Paulo tem quase o dobro de prevalência em relação a esses países pesquisados na Europa”, disse.
A partir do inquérito sorológico também será possível identificar a real letalidade da doença.

Ações da Prefeitura no combate ao covid-19
Três marcos determinaram o controle do coronavírus na capital, são eles:
realização de capacitações e videoconferências com os profissionais da rede de saúde desde 10 de janeiro;
ampliação da rede hospitalar (hoje são 1.327 leitos de UTI exclusivos);
consolidação de uma rede integrada de atenção à saúde com identificação precoce dos casos leves com potencial de agravamento.